sábado, dezembro 24, 2011

A ECONOMIA BARALHA E TORNA A DAR

«Estamos e estaremos numa fase estúpida, imperfeita, pobre e mal-cheirosa. tudo tem inconvenientes: as portagens levam gente ao desespero, no interior e no litoral do País; professores e outras pessoas trabalham a centenas de Km de suas casas; pequenos negócios  já frágeis  perecerão. Mas, por outro lado, as portagens são agora "a grande esperança" de muitos restaurantezecos e estaminés beira-de-estrada-nacional. Aqueles justamente que as Scut, as Ás e o 'progresso' haviam relegado para a penúria. Agora, à beira da estrada, o Zé-dos-Leitões, o Escondidinho-do-Barrasco, o Zé-dos-Anzóis esperam e rogam aos Céus  com fervor  que as portagens disparem, e que as suas testadas se transformem em infindáveis engarrafamentos; assim foi reportado. No 'interior', aquele que tem negócio estático e loja aberta clama por mais portagens; aquele que tem que se deslocar e transportar dá raivosamente tiros de caçadeira nos pórticos e quer beber o sangue ao Ministro. Bizarro.» Besta Imunda

2 comentários:

Anónimo disse...

Aproveito para desejar-lhe aqui, meu caro Joaquim, um Natal em Paz; e Boas Festa para os seus rebentos.

Ass.: Besta Imunda

joshua disse...

Caríssimo, obrigado. O mesmo para si e para os que ama. Grande Abraço.