sábado, dezembro 24, 2011

PS/PSD: PAZADAS COVEIRAS NO POVO PORTUGUÊS

Já por aqui se escreveu que todos os Governos têm governado à Direita e têm sido sequestrados pela oligarquia estabelecida a fim de servirem os seus interesses e não os do País como um todo. Se os socratistas vêm agora ganir por causa do agravamento do horário de trabalho como irrelevante para a competitividade da economia portuguesa, isso é pura hipocrisia. Fariam o mesmo ou pior num ritmo diferente, mais imperceptível, fervura de tacho com a rã dentro. Se vêm colocar o dedo na ferida aberta de os nossos empresários "estarem-se a cagar" para a competitividade pois basta-lhes enriquecer facilmente, corrompendo a classe política que lhes abre a porta a toda a riqueza, isso é pura hipocrisia. Fariam o mesmo ou pior num ritmo diferente, mais imperceptível, fervura de tacho com a rã dentro. Se vêm ironizar contra o regresso do trabalho escravo cujo impacto será equivalentemente nulo ao dos milhões de ajudas comunitárias à formação profissional, isso é pura hipocrisia. Fariam o mesmo ou pior num ritmo diferente, mais imperceptível, fervura de tacho com a rã dentro. Desde há mais de trinta anos que os portugueses são roubados, gozados e ainda pagam o espectáculo da palhaçada judicial: impunes e impantes passeiam-se Isaltino, Sócrates, e toda a fauna de serventuários da gula oligarca nacional, egoística e reles desde há duzentos anos em guerra aberta à demais população. Não é só com Passos que o mal liberalóide, explorador, equivocado, alastra. Ele vem detrás e foi um processo contínuo. Que os sacanas, corruptos, voláteis socratistas se queixem e façam agora um discurso de Esquerda comiserativa, quando é meramente ressabiada a fingir de filantrópica, isso nada mais é que pura hipocrisia. Fariam o mesmo ou pior num ritmo diferente, mais imperceptível, fervura de tacho com a rã dentro, que somos todos nós. Puta que os pariu que nunca mais são desinfectados ou se calam.

Sem comentários: