sexta-feira, dezembro 30, 2011

VIDA DE CAO GUANGJING NA GORGEOUS 3 GORGES

Isto, ao mesmo tempo que assusta, dada o começo de penetração amarela nos nossos ressequidos centros de decisão, não deixa de constituir qualquer coisa de estimulante e promissor. Será, porventura, o odor a dinheiro. Daí que quando o presidente da China Three Gorges, Cao Guangjing, e o presidente do conselho de administração da Parpública, Joaquim Reis, assinam o acordo que dá o primeiro passo formal para a aquisição de uma participação do Estado de 21,35% na EDP, isso basicamente significa a instituição de uma lógica de vasos comunicantes: se os capitais chineses fluirem torrencialmente pela migalha territorial e populacional portuguesa, sem que os irmãos europeus tenham voto na matéria, inaugurar-se-á outro ciclo. Foi-se o da pimenta, o dos escravos, o da cana do açúcar, o do ouro e pedras preciosas do Brasil, [...] o dos fundos comunitários, tudo sucessivamente dissipado e esvaído por entre os dedos, e começa este em que somos nós, talvez pela primeira vez, o filão de outrem, fenda por onde outrem entra e avança.

Sem comentários: