sábado, novembro 28, 2009

10 MIL MILHÕES DE CONTOS A ARDER

Mais um péssimo sinal, devidamente relevado pelo meu amigo David, dentro da grande sintomatologia nacional de fraude moral, derivas irracionais, e viciação completa de algumas das instituições da República. 50 mil milhões de euros europeus sorvidos e desaparecidos em Portugal, entregues talvez aos mais rapaces e sôfregos da aparelhagem partidária do Bloco Central, mas dentro da responsabilidade governativa dos longos e funestos anos recentes do Partido Socialista. Tudo isto encana na corrosão ética e cívica da política amplamente patrocinada pela propaganda de embrutecer e apassivar os cidadãos. Nesse ponto, estes socialistas socratinos não olham a meios nem a gastos. Percebe-se bem que a engenharia instaurada no cerne decisório do País e nos seus longos tentáculos é a da desonestidade multiforme e exponenciada. Corromper a integridade e o bom nome de Portugal no panorama internacional parece procissão que ainda vai no adro.

1 comentário:

Manuel Brás disse...

As sordidezes plutocráticas de...

Tantos milhões a arder
em fogueiras de vaidades,
não há forma de prender
os heróis das fogosidades.

A corrosão ética encanada
nas ferrugens democráticas
deixa a gentalha empanada
de sordidezes plutocráticas.

Muitos anos a fingir
ao direito e pluralismo,
o regime está a atingir
um infeliz miserabilismo.

Neste Estado omnipresente,
próprio de uma ditadura,
a decadência é reluzente
com tão viscosa gordura.

(com o merecido "link")