sábado, novembro 28, 2009

DR. JIN GUO PING, CADASTRO DA VIRTUDE


Está a tipificar-se na sociedade portuguesa publicar torpezas por dinheiro, vender denegrimento de personalidades admiravelmente nobres, pela necrose moral do dinheiro ao serviço dos interesses de quem o maneja. Ter cadastro, na China controleira, policialesca, persecutória, em demasiados casos é o mesmo que tê-lo tido no velho império comunista de leste, onde se prendiam e eliminavam activistas por actividades "subversivas" contra o Povo e o Estado, se subverter for lutar pela liberdade, detrair a opressão. Deveria haver decoro e capacidade de resistir, como Aristides de Sousa Mendes. Como Jin Guo Ping! Cumpre-nos resistir à sordidez plutocrático-regimental instalada em Portugal porque resistir é um direito e um imperativo patrióticos: «Honra e Glória ao Dr. Jin Guo Ping, Cavaleiro da Ordem do Infante D. Henrique. Nem passaram vinte e quatro horas desde a condecoração do Dr. Jin Guo Ping e já se erguem as mesmas vozes dos "jornais de referência", fazendo um favor à diplomacia de Pequim. O mundo das negociatas e o franzir de sobrolhos dos mandarins que trocaram os maoístas pijamas verdes pelos globalizantes fatos cinzentos "Arremani" ou "Vézatche", podem, porque pagam.» Estado Sentido