quinta-feira, novembro 12, 2009

NA MESMA CAMA

Todo o escrevente honesto escreve, hoje, a finados e, se houvesse sinos, eles dobrariam por dias e dias, por meses e anos, dado o funéreo do Regime, dada a exposição da sua fabulosa putrefacção. Exposição inconsequente, o que ainda é mais fúnebre. A cama onde os Partidos se deitam tresanda a esterco, a orgias de mau gosto com a carcaça carente dos pobres portugueses pagadores de impostos, sabe Deus com que penalizações-invenções filhas da puta como as que a anterior legislatura engendrou retroactivamente sobre cidadãos e contribuintes castigados com leis fiscais promulgadas em 2006 sob actividades e transacções havidas dentro da lei em 2003. Essa cama fedorenta condena Portugal.

3 comentários:

Anónimo disse...

Essa cama fedorenta... é Portugal!! Falácia atrás de falácia, não é essa a palavra mais proferida dentro da AR? Estão a caracterizar-se a eles proprios.

cristina ribeiro disse...

Bicharada, Joshua; nada mais do que bicharada. Mas o mau da coisa é que é a ela que estamos entregues.

Anónimo disse...

cialis levia and viagra buy cheap viagra online uk alternative viagra how does viagra work buy viagra online at viagra effects on women viagra generique buying viagra viagra shelf life viagra strips women does viagra work bought viagra fuerteventura viagra uk cheap purchase buy viagra and alcohol