domingo, novembro 15, 2009

PINTO DA COSTA, QUEIROZ E VILLAS-BOAS

Cheira a sucessão à frente da esquipa sénior do FC Porto, a menos que algo de extraordinário se opere e o fantasma triunfal de Jesus no Benfica cesse de pairar sobre a actual tremideira que perpassa a equipa de Jesualdo. Mas seria sempre algo de extraordinário dado o futebol pardo praticado no Dragão (sem chama). Domingos será sempre uma hipótese promissora, mas a pronúncia igualmente nortenha e a liderança incisiva de André Villas-Boas prometem desde já antecipadas surpresas: percebe-se igualmente, que qualquer que seja o desfecho do play-off, a seu tempo Queiroz terá um belo futuro no FC Porto. Domingos, se se mantiver nos lugares cimeiros, Villas-Boas se fizer um brilharete semelhante ao que Mourinho perpetrou em Leiria, Queiroz se falhar a qualificação ou se não a falhar, o jogo derradeiro da sucessão a Jesualdo está fechado, como sempre, e Pinto da Costa jamais se descoseu nem permitiu a fragilização do seu técnico. Fala-se também em Paulo Bento, mas enfim... Opções tem-nas quem pode. Quem não pode... Caça com Carvalhal.

6 comentários:

Daniel Santos disse...

Queiroz? Porto?

Acho muito bem. Deve seguir com o excelente trabalho que tem feito.

Unknown disse...

O Sporting assentava melhor ao Villas Boas...
É pena.

joshua disse...

O FC Porto é conhecido por reeducar e reabilitar treinadores caídos em desgraça.

Vasco Dinis disse...

Sobretudo árbitos e autarcas...

Quint disse...

Ó JOSHUA, e tu queres o Queiróz no Porto para quê? E mesmo o Paulo Bento ...

joshua disse...

Eu não quero. Porém, acredito na regeneração de certas Mister Nódoas, quando no FC Porto.