sábado, novembro 14, 2009

ZIZIAR DE FIM DE FARRA

Há qualquer coisa linda, embora tardia e trágica, a suceder em Portugal. Benedicite todas as rupturas ao segredo de Justiça, às leis capciosas, urdidas para salvaguardar a cretinice dos governamentais. Ontem Santos Silva silvava pela Lei, mas que Lei?! Aquela à medida dos crimes e abusos ao mais alto nível?! Por que se faz majestática e intocável a figura de barro do PM?! Depois de uma vasta maioria silenciada ter expresso ser intolerável ter por representante máximo um ávido absoluto, capaz de tudo para se manter à tona das responsabilidades, de todos os esquemas para se perpetuar, capaz de superar em género e número as mínimas santanices que justificaram ao do nome uma ignóbil evacuação e por infinitamente menos, depois de tudo isso, outros agentes políticos e sociais estão no terreno com excursos de indignação. Gente de relevo que esteve calada hoje zizia horror pelo crime encoberto, pelo manobrismo do dinheiro político manejado sem vergonha na cara. A linguagem de pressão efectiva sobre o Ministério Público por parte do Governo, dono presumido de tudo o que mexe, sintomatiza todo o horror: no entanto, podemos estar à beira do fim de uma deriva sôfrega e insensível de um PM desmesuradamente cesáreo. Nada mais promissor e construtivo que um inteligente Governo PS sem Sócrates.

2 comentários:

Fá menor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Compadre Alentejano disse...

Do que é que Cavaco Silva está à espera? Por muito menos trapalhadas, Sampaio correu com Santana Lopes...
Compadre Alentejano