domingo, novembro 29, 2009

MORTE AO CONTRIBUINTE

«O Governador do Banco de Portugal já levantou o véu. Nada que eu e tantos outros não esperassem. As contas públicas estão uma lástima, agravadas por uma crise estrutural e uma taxa de desemprego galopante (passe a metáfora). Solução? A típica e pouco imaginativa à qual os vários Governos nos habituaram: aumentar impostos como via de aumento das receitas (que certamente continuarão a ser mal geridas e redistribuidas). Em suma, a paliativa "solução" é fácil, é segura. O contribuinte não tem por onde piar.» hidden persuader

Sem comentários: