segunda-feira, julho 19, 2010

O VERDADEIRO ARTISTA

O "verdadeiro artista" português deve procurar ser uma espécie de "verdadeiro cosmopolita" português. É isso que JSA trata de demonstrar: «Antes de sair do país eu confessava-me, antes de mais, europeu e só depois português. Pensava-o por julgar os europeus muito semelhantes, por os ver apenas como pequenas variações sobre o mesmo tema. Hoje, após ver o erro inerente a esse pensamento, ainda mais me afirmo português. Em parte porque perdi alguma identidade portuguesa, mas em muito maior parte por ter percebido aquilo que une os europeus e, acima de tudo, os seres humanos: os simples afectos desbloqueados por uma conversa. Sócrates, o original, é que a sabia toda.» João Sousa André

Sem comentários: