quarta-feira, julho 21, 2010

TOMATE, ALFACE E PEPINO

«Vivera na América cerca de vinte anos, mas usava candeeiro de petróleo – uma contradição. Comia sandes de tomate, alface e pepino. A freguesia arrepiava-se: "Deus me perdoe, mas aquele homem, além de hereje, é um animal, pelo menos come ervas como eles…" Sempre o conheci assim. Uma carta fora do baralho! Trouxera da santa terra da América lâmpadas eléctricas muito diferentes das que na altura se usavam cá.» Cristóvão de Aguiar

1 comentário:

Ars. disse...

Por isso, no seu tempo, era uma carta fora do baralho.