sábado, julho 18, 2009

DO INSUPORTÁVEL BLÁ,BLÁ,BLÁ

O que é de mais enfastia. No país de todos os descalabros e sinais de desgovernança, de todas as violentações da lei ao mais alto nível, passadas impunes, as silenciosas gentes Fora do outro País, o de Fantasia do sr. Sócrates, encontram-se numa situação bem além-promessas e muito além-boas intenções de última e demagógica hora. É urgente renovar todas as coisas e falar uma nova linguagem que cesse de envergonhar-nos. Abaixo o paleio mentiroso de encher. Abaixo a mentira como normalidade no palavreado de certo refugo na política nacional, esse refugo que cavou um fosso entre os Representantes Políticos e os Representados Políticos, os primeiros a merecer toda a desconfiança e condenação da Opinião Pública. Dêem-nos descanso no que respeita a tretas. Façam ou calem. Se não fosse a fome e a injustiça que por aí alastra e promete agravar-se, seria mais promessa menos promessa. Se não fosse o cansaço, o oco acumulado, a colecção de patranhas do enunciador, seria mais promessa menos promessa. Insiste-se, porém, em espectacularizar com fumos fátuos toda a impotência orçamental acumulada deploravelmente: «O secretário-geral do PS, José Sócrates, revelou hoje que o programa eleitoral do PS vai incluir um novo subsídio para as famílias abaixo do limiar da pobreza e o reforço da rede de cuidados continuados.»

1 comentário:

Daniel Santos disse...

Esquerda volver, venham os votos.