sexta-feira, julho 31, 2009

A VELHA E GAY SOPA DE PEDRA-PS

Esse velho partido ratazanal, esguio e viscoso, dos mil ardis, das milhares de tretas, em que o Sociopata Simpático Sócrates transformou o PS tem tanto empenho nas causas Gay e Lésbicas como o Zé Zé Caraminha na abstenção sexual. Acontece que o seu estafado oportunismo político e o hábito da manipulação mais deslavada ditam que esta liderança procure agarrar o Mundo Inteiro com as pernas lançando num programa todos os cantos de sereia de Esquerda e de Direita, sopa de pedra da trapaça. Quanto à realidade de um país pré-falido, isso agora não interessa nadaO Partido Socialista mantém a intenção de reconhecer os casamentos homossexuais na próxima legislatura, como consta do programa eleitoral, sublinhando a divisão no seio do Tribunal Constitucional, que deverá rejeitar a oficialização civil de uma relação lésbica.»

4 comentários:

FC disse...

Rotos e do PS ???
Safa, que uma desgraça nunca vem só.

Joana disse...

Épocas complicadas avizinham-se...Muita força e luta até à sociedade de direitos e deveres iguais para todos, a fim de mudar esta mentalidade nojenta de província e egocêntrica.
( Ainda terão um filho ou uma filha homossexual, ou quem sabe alguém muito próximo - esta praga rogo eu, Matilde Freire, hoje, dia um de Agosto de 2009).Lutem por um "Felizmente há luar" com dignidade, meus caros/as... Coloquem-se no lugar da vítima e verão a verdade surgir indubitável...Acordem, por favor...
Isto não tem nada a ver com querer ou não querer, é uma questão filantropia e de ética. A moral (?) ao londo do tempo, mal habituada, acomodar-se-á. Na vida há que fazer escolhas, justas para uns, injustas para outros, porém neste caso a razão não está do lado de ninguém, mas sim do lado dos sentimentos que unem duas pessoas e da prática burocrática que o casamento, - ou o raio - supõe. Tenho 15 anos e sou lésbica e sempre tive apoio, sobretudo por causa da sociedade em que vivemos, porque caso existisse mais tolerância, creio que o processo de adaptação e consciencialização sofredora por que passam todos os homossexuais seria mais apaziguadora. Por conseguinte, lutem e respeitem-se mutuamente por uma sociedade equilibrada e justa, sem o "blá blá" de sempre.
Esta música é para si:

http://www.youtube.com/watch?v=rsHc5Wh961Y

Ah, não se esqueça que a maior parte dos jovens e a própria nova sociedade ocidental defende de mãos e garras o casamento e sobretudo, primeiro a mudança de mentalidade. Na verdade, a música é a voz de todos nós, jovens inquietos e atendos à voz da razão...Deixe de ser dogmático à verdade que nem existe...

joshua disse...

Joana, belo comentário. Não estão em causa para mim todos os pressupostos que elencas, os quais respeito profundamenta até por saber de perto o que é sofrer, e muito!, a esse nível.

O que está em causa é a instrumentalização, a manipulação políticas de causas nobres e justas para fins eleitorais.

Um Beijo!

Portugalês disse...

Em tudo tem de haver coerência e mais ainda quando se trata de fazer leis que vão regular a vida em sociedade e determinar o que é permitido e o que é proíbido.

Para aqueles que entendem haver alguma coerência em autorizar os casamentos gay, fica, desde logo, a "obrigação lógica" de se baterem por causas que, apesar de tudo, tem muito mais "normalidade" do aquela do casamento entre pessoas do MESMO sexo. Refiro-me em primeira linha à instituição do casamento polígamo.

Sim! Que é menos aberrante para a consciência social deste país de "brandos costumes" e moral cristã: deixar casar pessoas do mesmo sexo ou deixar homens ou mulheres terem mais do que um conjuge de sexo DIFERENTE?

A resposta é clara e evidente para qualquer português a quem seja feita essa pergunta.

Se os políticos querem legalizar "casamentos gay", por maioria de razão tem a obrigação de legalizar a poligamia.

Se alguém tem duvidas acerca disso, que seja feito um Referendo e vejamos quandos portugueses são favoraveis a esses tais "casamentos gays"!