quarta-feira, julho 29, 2009

VESTIDOS PARA INSULTAR

Um debate tenso, aflitivo, sorna nas bocas enervantes de Costa. Insulto potencial entre ambos por explodir a cada frase. Desdém recíproco velado. Coisa agreste a que se boceja e de repente deixa de ouvir. Debate flop. Para esquecer. Propostas sem carisma e autoridade, numa cidade-estado como Lisboa, é melhor esquecer. Vantagem de Santana, quanto mais não fosse pela paixão combativa de um homem que os Media lisboetas ao serviço do Partido Sôfrego forcejaram por destruir e teima em ressuscitar. Um carácter absolutamente raro, portanto. A esta luz dá-me nojo o papel a que Cavaco se prestou fragilizando-o com a conversa da boa moeda que expulsa a má moeda. Sócrates, com quem esta Presidência contemporizou até ser calcada e cuspida com o insolência do Estuto Político-Administrativo do Açores, levou bem longe o conceito de má moeda, no entanto sempre em pé, intocada, apesar do esgar de escândalo que o cidadão comum esboça ao articular dquele nome: «Vestidos de forma muito semelhante, blazer azul-escuro e camisa clara, com gravata também em tom azulado, os candidatos à Câmara de Lisboa Santana Lopes e António Costa protagonizaram ontem o primeiro debate televisivo da campanha eleitoral autárquica. Foi na SIC, e quem queria ficar a conhecer as propostas dos socialistas e dos sociais-democratas para melhorar a vida na cidade ficou mais ou menos na mesma.»

3 comentários:

Quint disse...

Outro que não tem mais nada que fazer ...
Porra, tu devias era estar aqui a indignar-te por a Nação ter de gramar com um debate sobre a babilônica capital mas já de Gaia, Famalicão, Feira e o caralho os tipos da SIC e outros merdas não quererem saber de nada!

joshua disse...

Mas meu caríssimo Tarantino, lá irei, lá irei.

cristina ribeiro disse...

Admiro Santana Lopes por essa resistência ao bota-abaixo.