sexta-feira, outubro 28, 2011

ESTÁTUA DO CAPITAL

«“Dêem-me os cansados, os pobres, as massas amontoadas que anseiam por respirar em liberdade” é a mensagem inscrita na base da estátua, inaugurada nos idos de Outubro de 1886.» Público
Agora o texto teria de ser adaptado: «Dêem-me os falidos, os empobrecidos, as massas esbulhadas de austeridade que não anseiam por salvar os bancos: serão triturados.» Sim, centésimo vigésimo quinto aniversário e tal da Estátua, mas o tempo da Liberdade já passou. Agora, o tempo é outro. A liberdade, a única liberdade, passou a ser o capital diante do qual se dobra e ajoelha a Grécia, por muitos e bons anos, e quem se lhe seguir. Por fim, Das Kapital triunfará.

Sem comentários: