quarta-feira, outubro 19, 2011

A EUROPA JAZ MORTA E APODRECE

Muitos vão sendo assaltados de estupor perante uma Europa que já não é nem espaço comum solidário nem ocasião institucional para a promoção de uma estratégia comum de desenvolvimento, mas um novo caos de egoísmos e comparações manhosas dos estados entre si. É necessário que compreendam que a coisa, União Europeia, está morta e apodrece. O Cristo que inspirou Robert Schuman [«A Europa não se fará de uma só vez, nem numa construção de conjunto: far-se-à por meio de realizações concretas que criem em primeiro lugar uma solidariedade de facto.»] transformou-se noutra coisa simultaneamente estalinista e capitalista e é somente isso a inspirar o voluntarismo da Alemanha e da França. Os respectivos eleitorados querem a felicidade fiscal típica de franceses e alemães e a prosperidade que lhes bafeja os dias há décadas. A velha história de corrigir assimetrias na Europeia deu simplesmente lugar ao drama de haver quem não pague o que deve e a Banca se debater penosamente com perigos nunca dantes supostos. 

1 comentário:

Miguel disse...

Não sei com quantos dias de atraso vou, mas cá vai.

«A perda de independência política, o desconhecimento da cultura de cada país, a fusão das nações europeias numa criação política de que Berlim seria o centro, faria perder à Europa o seu carácter e a sua influência extraeuropeia e, porventura, o seu potencial de civilização» António de Oliveira Salazar