sexta-feira, outubro 21, 2011

SAUDADE DOS CÃES

O que pensar destas imagens que correm mundo? As mais abomináveis formas de desumanidade deflagram mais frequentemente do que pensamos, recordando-nos quão miserável pode ser a espécie humana. Perante gente tão falha de solidariedade e compaixão, fica-se com saudade dos cães.

1 comentário:

Anónimo disse...

«(...) quão miserável pode ser a espécie humana. Perante gente tão falha de solidariedade e compaixão (...)»
Esta sua capacidade de por o dedo, a mão toda até ao cotovelo na ferida, na praga mesmo do que acontece em toda a parte à nossa volta eu não tenho visto em mais ninguém. Não vejo ninguém que sinta estas coisas assim com esta intensidade.
E, sabe, «compaixão» é um termo fora de moda que nunca se ouve mas que o mundo está desesperadamente a precisar como de pão para a boca.
Sei que o Joshua é muito católico.
Eu não.
Mas acho que encontrei aqui um 'common ground'
Só por curiosidade, veja o que diz J Krishnamurti da compaixão
«You may be very clever in your studies, in your job, in being able to argue very cleverly, reasonably, but that is not intelligence. Intelligence goes with love and compassion, and you cannot come upon that intelligence as an individual. Compassion is not yours or mine like thought is not yours or mine. When there is intelligence, there is no me and you. And intelligence does not abide in your heart or your mind. That intelligence which is supreme is everywhere. It is that intelligence that moves the earth and the heavens and the stars, because that is compassion.»

Virginia