sexta-feira, outubro 21, 2011

MAIS UM PREGO NUM CAIXÃO POR INUMAR

Podre. Abjecto. Inominável. Se se for a ver, os Governos Sócrates têm mais lixo e mais motivos de prisão que quase tudo o que está para trás. Não há é Marcelo Rebelo de Sousa que o ouse dizer, preferindo aludir antes ao emaranhado labiríntico de uma tal tarefa. Nem há Cavaco que o sugira, parte que é do problema e jamais da solução. Nem há País que mereça começar de novo, rompendo com o passado horroroso que tudo possibilitou na Política, incluindo o suicídio financeiro, pois quase todos preferem falar dos perigos de uma justiça que não poupe titulares e ex-titulares de cargos públicos que numa limpeza à altura da magnitude com que nos vão limpando os bolsos. 

Sem comentários: