quinta-feira, agosto 20, 2009

CONTRA A MALFEITORIA, MALEDICÊNCIA

O Clima Político é Tóxico. Gémeos, o PSD e o PS dicotomizam-se com clichés esquerda e direita. Mas não passa de uma luta pelo que o Estado tem de suculento para eles. Objectivamente, o PS excede-se na sofreguidão e nos processos torpes para conservar o Poder. A Mentira, traço condutor de uma legislatura completa, recrudesce e mostra as presas. O PS de Carlos César manifesta-se caciquista, seguidista, servil ao poder central brutal que Ainda mora em Lisboa, preso por fios de seda. Esse Partido Sôfrego já colocou no terreno todos os anónimos mal penetrados a perverter e a sodomizar as caixas de comentários dos vários blogues antagonistas com insinuações pessoais, parvo que olha o dedo e não repara na lua para que se aponta. Serão eles, essa espécie de anónimos mal foederados, que, bem pagos, encherão de cobardias reles quem se oponha ao seu maneirento deus em traje Armani. Um partido, já condenado, que a todos os níveis recorre aos processos mais baixos contra quem se lhe oponha não vale a ponta de uma bolinha de esterco ovino. No que respeita aos vícios insulares de Jardim, também César vai dando os primeiros passos, engrossando a voz, como fez Assis, Canas, José Junqueiro, contra o partido rival por bagatelas e fuga aos problemas e angústias plantados na sociedade. Há mais partidos, mas é como se houvesse apenas dois. Todos!, mas todos os Homens Viris e com Coluna Vertebral se insurgem contra o PS-Governo. Os insatisfeitos, os perseguidos, os abatidos, os declarados incapazes, os dinamitados na sua dignidade e mal-tratados nos seus direitos e aspirações, também se insurgem e se opõem ao Partido Sacante, o dos ajustes directos, o dos favoritismos e da Nova Alcântara, o do QREN subtraído às Regiões para privilegiar Lisboa, o da Desactivação Criminosa Agrícola. As Garras e Guerras recentes contra a Presidência da República por tal Partido-Súcia demonstraram de sobejo o estilo e o escopo seboso de um poder exercido sem um módico de lealdade institucional e sem qualquer respeito pelas pessoas concretas. Faltam 35 dias. Até lá, lute-se nas trincheiras, entre o sangue e as fezes, contra o Partido Sarna de todos os esquemas e subterfúgios, de todos os ataques reles, de todas as humilhações e golpes baixos. Há certamente um PS digno, sério, a levar em conta, mas não é Este PS. Debalde estrebuchará e retorcer-se-á essa agremiação de Vitais Moreira, aflitos com a interrupção da tetina garantida, doce roubalheira clientelar intocada em quatro anos e meio, aguardando justíssima derrota ou dane-se e pereça Portugal, na sua asna cegueira alheada, inconsciente: «O vice-presidente do PSD, Paulo Mota Pinto, não estranhou as declarações de Carlos César sobre o alegado contributo de assessores de Belém na elaboração do programa eleitoral social-democratas, desmentindo “categoricamente” as “insinuações” suscitadas por dirigentes do PS.»

Sem comentários: