segunda-feira, agosto 24, 2009

MAIS UM VETO ALIJA LIXO DO JIPE

Atabalhoada em tudo, nada supera esta legislatura com as suas leis a martelo, os seus índices a martelo, as suas estatísticas a martelo, os seus "resultados melhorados" na Educação graças à marreta bruta do tripé burocrático ministerial e ao martelo estúpido de todas as suas violências. Que o legislador imponha aspectos de equiparação jurídica da união de facto ao casamento, como sucessões e outras, não lembra ao diabo. Por alguma razão se opta pela união de facto, para conservar fora de obrigação da lei os aspectos vinculativos que o casamento consagra no plano da transmissão dos bens, por exemplo. Perante um jipe carregado de lixo, todos os vetos de Cavaco que vierem só podem vir por bem: «O Presidente da República vetou a nova lei das uniões de facto, considerando "inoportuno" que em final de legislatura se façam alterações de fundo à actual lei. Cavaco Silva defende, no entanto, na mensagem que envia à Assembleia da República a explicar o veto que são necessários um “aperfeiçoamento do regime jurídico das uniões de facto” e uma "discussão com profundidade" sobre a matéria.»

3 comentários:

Daniel Santos disse...

Nem mais !

Votar no Sócrates para impedir mulheres extremamente feias no poder... e o Paulo Portas disse...

Termino o meu contrato no final de Setembro e não sei se mo vão renovar. Concordo plenamente com o PR. Ou seja, reservo-me o direito de não despachar qualquer documento da minha autoria nem dar azo aos pedidos dos clientes. Eu sei que eles vão reclamar... mas que posso fazer eu? Lá para Outubro, eu ou o próximo semi-contratado, começaremos a trabalhar a sério. Parabéns, Cavaco, pelo teu bom exemplo os portugueses andam mais felizes:)

Anónimo disse...

Aproveitar a confusão para fazer vingar legislação que deve ser escrutinada e discutida é uma golpada. Venha a lei que impeça legislação alguns meses antes das eleições.