quinta-feira, agosto 20, 2009

PORTAS, CONSELHEIRO MATRIMONIAL

Uma das aflições do PS é não ter em rigor em quem bater. Ninguém mais esteve a governar senão o PS e a Oposição foi toureada com habilidade feirante de prestidigitação. A coça que se tem dado em MFL é fundamentalmente reles, insistindo no factor idade. O anonimato básico chama-lhe nomes. Cavaco dava um bom alvo a este PS sem margem para ser vítima. E é o que acontece de facto. Por isso, é caricato a sugestão de Portas em sentar à mesma mesa jogadores que jogam tudo o que têm, com todas as armas admissíveis e inéditas. Cavaco aprendeu o jogo sujo do adversário e usa uma pequena porção dele. Quatro anos e meio ensinaram de quanta trapaça e má moeda se faz a governação. Cavaco atirou para o terreno o veneno do adversário contra o adversário. Não há aqui conciliação matrimonial possível: «O líder do CDS-PP, Paulo Portas defendeu hoje que o Presidente da República e o primeiro-ministro se devem sentar os dois para falar, “sem intermediários” sobre as alegadas suspeitas de que a Presidência da República estaria a ser vigiada.»

1 comentário:

Maria Ribeiro disse...

Só do Portas!
Ele ainda não viu, nem ele nem os outros! que CAVACO não dá ponto sem nó...
Abraço de lusibero