segunda-feira, agosto 31, 2009

LIEDSON TALISMÃ OU NÃO SERÁ

Estas coisas funcionam assim. Deco marcou contra o Brasil e Portugal triunfou. Pepe marcou contra a Turquia e Portugal prosseguiu. Pelo menos até aos frangos de Ricardo e à desestruturação mental da equipa perante o anúncio de Scolari. Agora Liedson pode demonstrar ou complementar a transcendência e o sentido quer da sua naturalização quer da sua convocatória. Estas coisas têm uma força intrínseca natural. Apenas por emergir no caso de Liedson: «O brasileiro, que adquiriu recentemente nacionalidade portuguesa e no domingo marcou o seu primeiro golo da época, foi convocado pela primeira vez e será um dos jogadores que vão juntar-se, de forma inédita, no estrangeiro.»

2 comentários:

António de Almeida disse...

Tenho dúvidas que Liedson seja reforço suficiente para compensar a nulidade sentada no banco, a quem chamam treinador...

Paula NoGuerra disse...

Queria agradecer a sua visita ao meu blog de Reflexologia dos pés.

Abreijos,
Paula