sexta-feira, agosto 21, 2009

VORSKLA POLTAVA, MILAGRE DE JESUS


Este Benfica é um milagre de Jesus, o qual, entre a pré-época e o que já foi a doer, só caíu uma vez, numa única derrota, aliás injusta. Saviola, Cardoso, David Luiz mostram o extra sob inspiração clara de Jesus, Salvador do Benfica. O Vorskla Poltava não é ainda o teste a sério de que o Benfica carece. É preciso aferi-lo contra equipas de calibre. Mas o trabalho está a ser feito. Acabou o Benfica Mole e previsivelmente derrotável. O que esta equipa já é, graças a Jesus, permite alimentar a tal aura de invencibilidade crucial para consolidar uma mentalidade competitiva forte, ausente nas últimas décadas basicamente por desmantelamentos selváticos sucessivos de balneários carismáticos e pela reincidência de direcções incompetentes. Os balneários têm uma lógica interna de poder, talento, experiência de vitória, antiguidade, liderança, que se transmite a quem chega, amalgamando uma cultura particular. Não é, pois, à toa que se desmantelam. Ora, o cuspe de Jesus tem devolvido a vista aos adeptos cegos, pois não viam nada, apesar de milhões sucessivamente investidos e falsas promessas repetidas. O trabalho e a pregação de Jesus ressuscitaram imerecidamente Vieira para uma segunda vida, ele que estava politicamente morto e descredibilizado ao recorrer a esquemas rançosos para a reeleição. Em suma, é legítimo esperar grandes desempenhos nacionais e internacionais do Benfica. Trata-se do seu regresso ao futebol, e não aos tribunais, na luta pela primazia: «David Luiz é outro jogador no centro da defesa. Com grande disponibilidade física, destaca-se em relação aos colegas, apesar de um ou outro excesso.»

Sem comentários: