sábado, agosto 22, 2009

INCONTROVERSA PORNO-INVERSÃO

As suspeitas de vigilância sobre a Presidência da República não têm relevância política, mas vendem jornais, alimentam os debates e funcionam lindamente na velha distracção circense de todo um povo desmobilizado quanto a um assunto fundamental: o papel concreto do PS e do PSD na regressão desenvolvimental e social do País, na degradação dos números/factos da economia. A culpa não é do PCP, nem do BE, nem do PP (inteiramente). Não foi o modelo laboral que nos danou. Não foi a sociedade que atascou só por si. O Peso Clientelar e Corrupto do Estado, o Saque Fiscal em Decurso, o Esbanjamento na Despesa Pública, as Negociatas com as MegaEmpresas Derrapantes, tudo isso Condena Portugal e é grave e deve ser diagnosticado, por muito que custe ao Partido Hermafrodita PS/PSD. Facto é que décadas de governações para o bolso dos mais ricos dos ricos, dos empórios estrangeiros, tem cavado uma desigualdade tão obscena em Portugal que, se não for invertida, um dia explodirá na cara de esses "democratas" bem nutridos e tranquilos do Regime, filhos dilectos dos seus favores e protecção, tribo composta por Mais Iguais que os Demais. Na verdade, o momento que a III República atravessa é pornográfico no mau sentido do conceito e a anomia/alheamento gerais só agravam a questão, dando margem aos abutres para prosperarem com o nosso sangue: «O líder do Bloco de Esquerda, Francisco Louçã, afirmou hoje que as alegadas suspeitas de vigilância sobre a Presidência da República foram alimentadas por José Sócrates e Cavaco Silva através de "vozes secundárias" e têm um "relevância política nula".»

1 comentário:

Pata Negra disse...

O povo assiste à tourada e esquece-se que os campos que tem para amanhar são para os bois de trabalho.
Enquanto não sairmos do homopspsd não sairemos da cepa torta.
Um abraço preocupado