domingo, setembro 25, 2011

ALL WE NEED IS RELVAS

De todos os especialistas em rir de nós e em fazer de eleições plebiscito à sua maliciosa conduta  Isaltino Morais, Fátima Felgueiras, Valentim Loureiro  José Sócrates leva a palma, todo sorrisos, enquanto, larvar, por sua mão alguma coisa corroía o edifício da sustentabilidade nacional. O paralelismo entre tal forma sorna e sonsa de agir e a de João Jardim é legítimo e obrigatório, salvo na questão do aproveitamento pessoal que os separa como a água do azeite. Jardim não é um arrivista ambicioso e ávido, capaz de tudo para embolsar uns larguíssimos milhões pregando a lisura e os valores. Esgotado está todo o nosso capital de paciência com a loucura, com a excentricidade e que nos foi permitindo desculpar AJJ quando não parecia estar em causa o nosso dinheiro, só a sua grunhice. Por isso, Relvas / Passos, em quem confio a salvação parcial do pauis português, deveriam despachar-se, quer preparando o resgate da Madeira em tempo útil, quer sugerindo publicamente a Jardim não voltar a disputar eleições. Quem faz socratices e zomba grosseiramente de nós não deveria poder concorrer a elas, quanto mais ganhá-las, coisa cuja mera possibilidade é já o ultraje absoluto. Já foi tempo em que o diabo tentava os sujos, os desonestos, com a absolvição automática mediante a votação. O mal do diabo são as remessas estáveis de inferno a quem não tem culpa nenhuma. Em suma, in Relvas I trust. Declaro aqui, aliás, todo o meu 'amor' político e prosélito ao super-Relvas que funde, cinde e dissolve, todas as semanas, as mesmas sinecuras, tachos e prebendas com que os socialistas e os psdês engordaram décadas a fio sem cuidar no mal que nos faziam. Qual o problema, então, se a questão madeirense for tratada à bastonada, meu caro Relvas?! Vá, comprometa-se! O bastão pode ser de veludo, vá, mas comprometa-se! Para que servem os assessores sapientíssimos do meu herói Relvas se não indicam o fim do caminho à aventura venturosa do Fidel de Santa Luzia?! Logo agora que as vacas graciosenses sorriem para ele-pasto que viceja verdejante. 

1 comentário:

Contra.facção disse...

Afinal, quem é (era) o picareta falante?
Não aposte tudo neste...