quinta-feira, setembro 29, 2011

ISALTINO, UM LEVE AROMA A JUSTIÇA

Justiça é justiça: actua, pune, persegue, corrige. Isaltino foi 'apreendido'. Outros se perfilam e julgam escapar entre delícias e descanso, sem cuidados ou padecimentos, tendo-nos posto em trabalhos tão crus. Que nem Ájax nem Paris, nem gruta nem montanha protejam os que largamente se abotoaram com o erário, com favores, engordando ilicitamente, com um brilhozinho lúbrico nos olhos. Venha o próximo!

1 comentário:

floribundus disse...

a magistratura é cor de rosa para alguns.