quinta-feira, setembro 22, 2011

EM LOUVOR DA CONTINENTAL AIRLINES

Há uma casta de raivosos nostálgicos do tempo em que acompanhavam Sócrates, em santa camaradagem, nas infinitas viagens aéreas inúteis que fez por aqui e por ali. Com ele, gastava-se. Tinham-se caprichos-Xico Buarque e outros deslumbramentos provincianos como ir correr e peidar pelas avenidas estrangeiras. Com ele, luxava-se. Comia-se à grande. Seguia-se o célebre itinerário gourmet e cosmopolita do Pitta. Passos, pelo contrário, mostra a sobriedade de quem ama Portugal e não o próprio Ego. Agora que está em viagem rumo aos Estados Unidos, prossegue um esforço notório, explícito e moralizador do cidadão comum ao sinalizar lisura e ao prodigalizar exemplos de respeito pelo erário. Ir em “classe económica” é sumamente louvável, mesmo na TAP, rompendo com o dogma passível de abusos de que os governantes não pagam bilhete. Enviar à sociedade sinais claros de seriedade e de ruptura com o xuxismo ostensivo abusador socratista vai ao encontro do que se deseja. Ok. Suponhamos que a “classe económica” da TAP está esgotada? Não é o esforço por contenção aquilo que interessa? Não importa a companhia aérea alternativa onde se possa viajar em económica, pode ser a Continental Airlines, pode ser a Ryan Air. Que Passos voe com dignidade e mostre delicadeza, eis algo importantíssimo. Outra coisa boa é que o acompanhem seis assessores e não uma multidão matilha de ténias como aquelas se colavam ao supremo embusteiro. Pagar bilhete comporta mais dignidade do que ter voado, exagerado, luxado sem olhar a custos, sem olhar ao País. Sócrates amava mais o luxo que a verdade, o estômago que o Povo Português. Só a desonestidade mais obstinada agrava o défice e enche de inferno um Povo sábio como o nosso. Há uma prisão à espera de quem traiu e enganou Portugal. Mas há mesmo.

Sem comentários: