quarta-feira, setembro 21, 2011

M45 — AS PLÊIADES

APOD, 21 de Setembro, 2011

1 comentário:

Anónimo disse...

Que bom pensar que não se ouve de lá o barulhinho estridente, monótono e irritante que a humanidade faz.

Virginia