terça-feira, setembro 20, 2011

JAMAIS DIGAS JAMES

Menos mal o tipo de castigo averbado pelo puto. Começou a brilhar ao mais alto nível e mesmo a mamã dele veio dizer ser o FC Porto nada mais que um degrau rumo às estrelas. Lá está. Às vezes a estrela deslumbra-se, alguém se deslumbra por ele, rompendo o delicado equilíbrio entre brilho e queda, na suposição peregrina de o sucesso estar contido na felicidade dos primeiros passos. Não é assim. Sucesso é ter experimentado o abatimento, ter sido alvo a abater, objecto de contradição, mas ressurgir ainda mais forte e resoluto após os mais humanos ou mais torpes tropeços. James teve um momento de fraqueza tão natural como a sua sede. De glória. A partir daqui, talvez nunca mais lhe ferva o sangue daquela maneira. Tem de cuidar-se e ser um exemplo já que vai sendo não pequena fonte de suspiros entre as adolescentes portuguesas, muitas delas à conta disso prontas a transformar-se em portistas.

1 comentário:

Costa disse...

Fica como exemplo de um justo castigo... aguardemos próximos desenvolvimentos.