terça-feira, março 30, 2010

O PACOTE

Enquanto cidadãos honrados são chulados por entidades bancárias oportunistas, com juros homicidas, e por um Fisco completo adversário da sanidade psíquica de milhões de portugueses, a corrupção política real sorri, soma e segue, com o ex-deputado Cravinho continuando a pregar no deserto contra ela. Dos longes da sua sinecura londrina, alvitra agora mais três novas sugestões, três merdas, que infelizmente não passarão de retórica vã, das quais amanhã ninguém falará. Em relação aos off-shores, propõe que 1. «as entidades de que não se conheça o beneficiário último não tenham personalidade jurídica»; 2. que quanto aos grandes contratos públicos «alguns podem precisar de uma auditoria em tempo real, feita por uma entidade independente»; e 3. que os cidadãos possam interpor uma acção em tribunal pela defesa dos interesses financeiros do Estado e que recebam «entre 15 a 20 por cento» do montante, caso a decisão lhes seja favorável. Pacotes há muitos! O saque, esse continua! 

4 comentários:

Eduardo Miguel Pereira disse...

É de facto um assunto "peludo" este !

Floribundus disse...

não foi por causa do "túnel" que Gustave Courbet teve de fugir para a Suíça depois da revolução . foi por ter destruído a coluna da Praça Vandôme.
o túnel é problema do slb-fcp
a coluna é problema meu

Pata Negra disse...

Ai de quem ouse tocar no assunto corrupção, se for da oposição é chumbado, se for do partido cala-se com um exílio londrino! Ah! Voltou a falar? Está-se a acabar a comissão?
Cravinho arranha mas não convence! Está só? Mas não continua a ser um destacado membro do partido que venera sócrates e a sua corja?
Um abraço limpo

Diogo disse...

Tudo tem de ter um princípio. Porque não se adoptam já as propostas de Cravinho? Ou continuamos a lamentar a que «nada vale a pena»?