segunda-feira, setembro 20, 2010

CARRILHO E O COISO

O pessoalzinho afadigado no coiso do Governo-PS, o Corporações, não perde tempo: Carrilho, como muitos socialistas com um palmo de testa, obviamente dissidente do culto da personalidadezinha bacoca em funções de PM, foi demitido do seu cargo da UNESCO. Porquê? Francisco José Viegas  e João Villalobos fazem eco de um comunicado da editora Sextante: «Manuel Maria Carrilho acaba de ser demitido das suas funções como Embaixador de Portugal na UNESCO, devido à publicação do livro E Agora? Por uma nova República, que a Sextante Editora acaba de publicar». É uma explicação plausível. Mas os corporativos doem-se dela. E arranjam uma explicação enraivecida, coitados. Não é necessário esgrimir aritmética e cronologia para sabermos quem é que o Primadonna elimina, subtrai ou exila de funções. E fazem muito bem. Mesmo que a notícia da saída de Carrilho da UNESCO já fosse "conhecidadesde a Primavera nem por isso a coisa cheira menos mal, dado o prestígio e a densidade de pensamento do homem por contraste com o lixo manipulador e desonesto que desgraça Portugal.

4 comentários:

João António disse...

Lá vamos ter que levar com mais este ....

Daniel Santos disse...

tu lês cada coisa? Olha que o 2711 é melhor.

joshua disse...

Daniel, tenho muita consideração pela atitude do Obélix perante os Romanos: também gosto de tratar dos abrantes com carinho.

Anónimo disse...

Como substituto ninguém melhor que Jorge Rito.