domingo, setembro 19, 2010

ORÇAMENTO PARA LILLIPUT

Quem me dera que o meu colega Manuel não estivesse a brincar, já que todos os demais, com enormes responsabilidades do estado para que isto resvala, estão certamente a brincar connosco: «Em rigoroso exclusivo o 2711 antecipa as linhas gerais do Orçamento de Estado. Na proposta do governo privilegia-se o corte das despesas em detrimento da receita fiscal que passa a ser mais selectiva. Assim, temos cortes de 25% na despesa corrente dos ministérios, Assembleia da República e Presidência da República e Banco de Portugal. O fim dos governos civis, Ministros da República e outros cargos inúteis. O limite de mil e quinhentos centímetros cúbicos para as viaturas atribuídas aos directores gerais da administração pública e cargos de estrutura no sector empresarial do estado. 25% dos prémios de gestão passam a ser pagos em títulos da dívida pública, e a partir de um milhão de euros, esse valor, passa para 50%. As reformas extraordinárias dos titulares de cargos públicos e Banco de Portugal, só podem ser recebidas a partir dos 65 anos de idade. Do lado da receita, os ordenados dos escalões mais elevados do IRS passam a ter uma percentagem paga em títulos da divida pública e os encargos com as viaturas atribuídas para uso exclusivo (amortizações ou leasings) passam a contar para o IRS numa taxa de 12% para viaturas acima dos mil e quinhentos centímetros cúbicos e 25% para viaturas acima dos dois mil e quinhentos centímetros cúbicos. Bem, na realidade estava só a brincar. Basicamente o que vai ser feito são cortes na saúde, educação e assistência social e no lado da receita um aumento dos impostos sobre a classe média.»

3 comentários:

floribundus disse...

adorei a pintura 'a nave dos loucos'.
é bem representativa do estado a que chegou a sociedade portuguesa tal como foi conduzida por um partido fascista. o pior socialismo que conheci.
aos quase 80 anos de vida 'mal passada' assisto com tristeza a cenas de degradação e miséria que nunca pensei ver.

joshua disse...

Um grande Abraço, caríssimo Amigo Floribundus.

floribundus disse...

Caro Amigo
obrigado por tanta gentileza a que não estou habituado.
subi à minha custa. recusei auxílios. levei muito pontapé e teria levado muitos mais se não desse um passo ao lado. sobretudo com o plano B. fui o oficial mais mal classificado do meu curso 'por falta de aprumo militar'.
sou tolerante com todos menos com os politicos que trato até ao limite da crueldade, porque 'pago e sou mal servido'.
refugiei-me no blogue por não poder continuar o meu cansativo trabalho. 'a arte é longa, a vida breve'. pretendo expor parte das 12mil fotos que venho a oferecer a várias instituições.
quando o meu dinheiro ficou viúvo entreguei o que tinha ao meu filho e parti para a minha vagamundagem europeia. fiquei longo tempo na Austria para visitas à europa central. graças ao Cardeal Patriarca um maçon viveu no Pontificio Colégio em Roma e pesquizou no Arquivo e bIblioteca do <vaticano. frequentei outras bibliotecas. a pouca saúde impediu estudos no Arquivo da Sociedade de Jesus. reencontrei um velho Amigo (Cardeal Nascimento).
única nota positiva no rectângulo: a BNP aceitou o meu espólio.