segunda-feira, setembro 13, 2010

O MALOGRO DO PSD

Dá pena uma coisa absolutamente farsante e mentirosa destruir outra apenas menos mentirosa e menos farsante. O PSD malogrou nas sondagens e as sondagens, tanto quanto é possível crer nelas, manifestam que o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, não esteve à altura de causticar, em tempo útil, uma forma de Poder que não é minimamente honesta nem minimamente transparente para com o seu próprio Povo a cujo serviço evidentemente não está: o PS é um cancro, mas o PSD não existe. Evidentemente que a intoxicação do PS, em matérias de falência óbvia, Saúde e Educação, é à séria, total, e não se faz somente «um bocadinho». Visa, mentindo muito e arruinando com o País todos os dias, eliminar a moleza ingénua de Passos Coelho e o seu flácido entorno. No fim, conclui-se que Sócrates é "melhor", o pior possível para Portugal, mas "melhor" que Passos tanto quanto cianeto político é melhor que estricnina política. E nada mais trágico a somar à Múmia Cavaco.

4 comentários:

floribundus disse...

'vai alta á lua na mansão da morte
já meia-noite com vagar soou'
Soares de Passos; noivado do sepulcro

José Lopes disse...

Infelizmente são duas faces da mesma moeda, e assim ficam diminuidas as hipóteses de escolha dos portugueses.
Cavaco, esse sim é como a raínha de Inglaterra, apenas um enfeite da República.
Cumps

Anónimo disse...

Análise perfeita.
Quem nos salva (atenção que não estou a apelar a messias salvadores)?

Anónimo disse...

A reeleição de Cavaco trará novo líder PSD, Rui Rio.