quarta-feira, setembro 22, 2010

SEREIAS DO DIABO

Sensível ao crescer de tom da lusa exasperação pelas contas decadentes da República Fraudulenta e ciente de que nos vendeu de peito feito um perfeito embuste nas últimas legislativas, o ex-Presidente da República e avô cantigas socialista-maçónico Mário Soares considerou hoje ser necessário que os dois principais líderes políticos portugueses, José Sócrates, o Tecnotirano, e Pedro Passos Coelho, o Grande Molusco, «cheguem a um entendimento». Já se percebeu o trágico desfecho dos cantos de sereia socratistas: descrédito, falsificação, sob o solene não tugir nem mugir de quem mama. Soares também poderia considerar que nos deveríamos suicidar colectivamente ou arranjar uma espécie de regicídio simbólico com infinita mais razão para sucedâneos simbólicos de regicídio, que daria no mesmo. Desaparecer. Sim, porque quando a soberania se degrada e desaparece na humilhação de legítimas exigências externas, nada se salva.

5 comentários:

floribundus disse...

o boxexas está a recordar-se das 'tranches' do grande emprestimo.
recordo-me de pagar juros de 40% com desconto à cabeça.
que lhes fodesse os cornos.

no minusculo oriente a causa principal de expulsão é a falta de pagamento das cotas.
fui M:. M:. do REAA (!8º em 1990)

Zé Povinho disse...

Preparam-se para nos gamar o subsídio de Natal, mas as fundações continuam a mamar à conta do orçamento, por isso o bochechas vem dar uma ajudinha aos putos que ainda não estão preparados para lamber as botas as uns quantos estrangeiros que agora se preparam para desembarcar na Portela quais salvadores do mundo.
Abraço enojado do Zé

Anónimo disse...

Sócrates

Anónimo disse...

Sócrates

Anónimo disse...

Sócrates