quarta-feira, dezembro 29, 2010

BAFORADAS MARICONERAS

«Em vez do homem médio da unha grande do dedo mindinho, da mariconera, do palito depois do almoço, das baforadas no meio das refeições, apreciador de galheteiros de azeite esconso e de vinhos competentemente martelados, a ASAE prometia o paraíso, multando, encerrando e expondo ao opróbrio público a malícia e o "risco" de um pratinho mal lavado, de uma ginja tragada em copos cambados, de um avental com nódoas de gordura, a frequência de tascas de reputação duvidosa e de restaurantes assemelháveis a prostíbulos.» JG

2 comentários:

floribundus disse...

1/3 dos contribuintes passa tanta fome que até lambia os pratos da classe cada dia mais 'mérdia'.
é fascista este socialismo da miséria

Unknown disse...

Parabéns à sodomita ASAR, do fanchono a fumar nos aviões, distraído pela estratégia de perseguir os ciganos no Relógio...