ROTUNDO FIASCO? ROTUNDO VIDENTE!

Com tanta lucidez por centímetro cúbico, não sei por que MST se arvora em vidente e, pior, em fatalista do Sistema, sem poder antecipar o grau de penetração ou subscrição do candidato em muitos e muitos cidadãos e maximizando o miserável efeito dos tristes debates, ao escrever isto: «Fernando Nobre é das primeiras experiências mais a sério de concorrência entre um candidato civil e os candidatos profissionais — e o primeiro rotundo fiasco da experiência. Mal rodeado, mal aconselhado, Nobre provou que um homem bom não faz um bom candidato e um homem sério não faz um sério candidato. Uma coisa é vir de fora da política, coisa que o "povo" tanto reclama; outra coisa é a total impreparação política, coisa que nem o "povo" aguenta. Afinal de contas, só Cavaco Silva é que se atreve a insinuar que o cargo de Presidente da República não é um cargo político. Mas ele mostrou, no debate/massacre com Nobre que, pelo menos e como lhe compete, conhece os poderes do Presidente e como funciona o sistema constitucional.» MST

Comments

Zé Povinho said…
O sistema político nacional está de tal modo armadilhado que só permite realmente candidaturas do sistema. Não é preciso ser nenhuma sumidade para o perceber, mas alguns são pagos para debitar "descobertas" destas.
Abraço do Zé
Não é fiasco, tal como o Defensor também não o é, o facto de nestas eleições terem existido alternativas ao cinzentismo partidário é por si só
a antítese do fiasco...

Podiam ter sido melhores os candidatos alternativos...
Podiam e os restantes também
Contra.facção said…
Se é o MST a dizer isto, é porque está enganado. O homem não estuda o dossiers e depois confunde ROTUNDO com ROTUNDA... É tudo a andar à roda, pelo que dizem.
floribundus said…
só conheço o «nobre povo», nação outrora valente, cada mais mais mortal
Aquilo que o MST diz depois de almoço não pode ser levado a sério.
Quanto ao Dr. Fernando Nobre, sempre manifestei a minha satisfação por surgir um candidato de fora dos aparelhos partidários.
E continuo a congratular-me com isso, porque entendo que é uma demonstração de maturidade democrática, coisa rara cá pelo burgo.
Não posso é deixar de manifestar a minha tristeza pela sua "performance" nos debates, com particular relevo para a indisfarçavel raiva com que se atirou a Francisco Lopes. Aliás, mais que se atirar, qual cão raivoso, ao candidato em si, o que ficou bem patente foi que ele se estava a atirar de forma tresloucada ao PCP.
Foi triste assistir a tamanha demonstração de tique "fascistoide" e isso eu não lhe perdoo !
Chego a pôr em causa se ele está assim tão desapoiado em termos partidários. Parece-me mais que afinal há "Portas" que lhe podem vir a ser abertas.
E mais não digo.
Pata Negra said…
Qualquer dia, para dar o golpe final na democracia, só falta o MST - que julgo serem as iniciais de uma marca de papel higiénico - ser candidato a presidente da república! Há falta de carolo, prefiro um cavaco!
(para quem não sabe, carolo é o miolo da espiga de milho e quem é do campo sabe para o que servia)