sexta-feira, dezembro 31, 2010

UM ERÓTICO-SECADOR CHAMADO LISBOA

«Efectivamente a gaja é muito boa. É mesmo doente-de-boa. Nesta província, que é Lisboa, até as 'imigrantes' e as 'turistas' (de variadíssimas proveniências) — mal desembarcadas dos Boeings e dos Airbuses — ganham subitamente pudores e são atacadas de modéstias perturbadoras, que as levam a puxar constantemente as saias para os joelhos (esse tesouro anatómico feminino). Não adianta se de onde vieram — seja Sergipe, Ancara, o Bósforo, o Volga, Karachi ou Buenos-Aires — estavam cheias de erotismo e lascívia selvagem: Lisboa seca tudo; e não pode ser culpada a já enfraquecida e muito esbandalhada Igreja Católica. Trata-se mesmo do ar, da água ou de algum misterioso miasma. Tal como o patriotismo, a honestidade e a competência: aqui não vingam. Por cá, as divas erótico-sexuais estão todas caídas entre Kátia Aveiro e Rita Pereira, as preferências oscilantes de cabos-de-infantaria e pseudo-gestores bensocas de cabelo azeitado. Deus nos ilumine. Bom ano de 2011 para os meus amigos.» BI

1 comentário:

Anónimo disse...

Vivam as brasileiras que continuam a desnudar-se.