domingo, dezembro 12, 2010

MOUTINHO

João Moutinho joga no meu clube e, sendo um homem pequeno, é um absoluto gigante a encher o relvado, jogo após jogo. Sempre considerei uma grosseira injustiça não ter sido seleccionado para o último Mundial. Porém, seleccionava-se então e orientava-se Portugal com os pés. Agora este jogador fenomenal, imprescindível no FC Porto e na Selecção Nacional, será visto como deve ser. Pulmão infinito, espírito de entrega fantástico, um dos melhores do mundo na sua posição: «João Moutinho Abriu a conta de golos com a nossa camisola e fê-lo através de uma jogada quase perfeita de entendimento com os colegas. É esta a evidência que faltava e que todos os adeptos ansiavam: Moutinho sabe marcar golos. Durante o jogo foi o jogador mais clarividente como já é seu hábito, com a consciência perfeita de quando passar a bola, quando a guardar, reservando para si o lugar de principal jogador na criação de jogadas ofensivas. É um deleite vê-lo a olhar para o jogo, a rodar a bola quando deve e a pensar o jogo como poucos vi a fazer até hoje. A forma como já conquistou os adeptos é sintomática da empatia que todos sentimos com ele.» Jorge 

3 comentários:

Anónimo disse...

O "meu" Sporting é uma instituição em decadência; sem chama, sem chefia, sem objectivo e sem dinheiro. Não conseguiu segurar e aproveitar Moutinho. O 'presidente', mal-educado e incompetente, utilizou a linguagem truculenta da futebolice-evangélica-politiqueira (maçã podre) que salpica alegremente as folhas desportivas "A Bola" e o "Record", e que fazem as delícias das porteiras-da-ociosidade-nacional.

Ass.: Besta Imunda

Eduardo Miguel Pereira disse...

Na categoria de pigmeu, não há melhor !

Daniel Santos disse...

realmente... grande jogo contra o Juventude de Évora.