quarta-feira, dezembro 15, 2010

ESPADA NA GORJA DO REGIME

«Nem sei se Defensor Moura ainda tem espasmos cadavéricos (puramente electro-químicos...) na mesa de necrópsias da política; Robot-Lopes, uma espécie de emanação do intestino estalinista do arquiológico PCP, terá a percentagenzita esperada - qual irrelevante barómetro da bizarria comunista portuguesa. Alegre, gasoso e obsoleto, nada sabe de nada; é apoiado pela aberração esquerdóide e raivosa do BE - esse depósito de estéreis beneficiários do Orçamento-de-Estado. A única característica visível que alegre ostenta, como um espantalho, é ser anti-fascista e ter o apoio tóxico de pinto-de-sousa (que ele no fundo despreza por ser ignorante, usar Armani e não ler poesia). De Cavaco nem vou falar, pois está tudo dito e é tudo sabido. Nobre não me agrada pois tem sem dúvida o sardónico apoio de senescente-soares. Não chega dizer que "já viu gente morrer de fome e esmagada" (numerosos outros anónimos médicos passaram pelo mesmo dentro e fora do País, na Metrópole e fardados no Ultramar, tal como meu pai). Nobre é humano como todos os outros. Não é santo mas queria ser; tem vaidades e ambições. Resta saber se a sua independência dos partidos seria suficiente para manobrar com perícia no armadilhado 'sistema'; e a resposta é "não". Em vez duma eleição precisamos é de usar galhardamente a espada na gorja do regime.»

2 comentários:

Anónimo disse...

Sobre Francisco Lopes socorro-me de palavtras do Nobel Saramago: Chegará o dia das surpresas.
Mais não digo, estou em poupança de palavras.

João Pedro

Daniel Santos disse...

discordo!