terça-feira, maio 20, 2008

MIGUEL SOUSA TAVARES, O FUMO E A BLOGA


Notoriamente, pode ler-se aqui, Miguel Sousa Tavares lida mal com a bloga
e lida ainda pior com ela que outros desconhecedores e preconceituosos
como o próprio Procurador que, quando no Parlamento a ela se referiu,
fez tábua rasa de esta nova e autêntica dimensão da cidadania,
de preciosa reflexão multilateral aberta, de riqueza pessoal torrencial e inesperada,
bem como de todos os defeitos e contradições da espécie humana.
lkj
Notoriamente também, as posições que foi tomando no diferendo Professores/Ministra
sempre em favor da Ministra e muito mal informado dos conteúdos e processos
abjectos empregados pelo Governo e por esta filha da Extrema Esquerda,
redundaram em não poucas deserções e desapontamentos com ele.
lkj
A questão do fumo intercontinentalmente fretado do Primeiro-Ministro
trata-a de forma cómica e ambígua: «Mas também digo que é preciso ter um estômago
à prova de vómitos para, sendo jornalista [Luciano Alvarez] convidado
a bordo do avião do Governo,
aproveitar a oportunidade para denunciar as fraquezas íntimas dos governantes.
Sim, já adivinho a justificação: interesse público na notícia.
Talvez sim, mas não é a mensagem que está em causa, mas os métodos do mensageiro.
Eu, se fosse o primeiro-ministro, da próxima vez dizia-lhes: "Agora vão em voo comercial e paguem os vossos bilhetes". Mas eu, se fosse primeiro-ministro,
não teria aprovado esta lei nem me esconderia para fumar.»
lkj
Como se os jornalistas não tivessem andado ao moche nos helicópteros da Venezuela!!!
A questão central é que, em matéria de fumo ou de caça, MST deixa de pensar
e de ter uma visão equidistante dos problemas para se meter no cerne deles.
Mas não há problema se nessas matérias deixa de pensar,
porque os certeiros comentários que recebe
encarregam-se de o ajudar a pensar e a pensar-se.
E há sempre um Comentário de Ouro.

1 comentário:

antonio ganhão disse...

Se percebi, o rapaz não foi convidado, mas também ele não se misturava com um bando de pindéricos capazes de denunciar que Sócrates tira macacos do nariz... só ele, o providencial, sabe o que deve ou não ser denunciado.

Uma coisa temos que reconhecer, o rapaz nunca morderia a mão de quem o alimenta... é bonito, sim senhor!