terça-feira, maio 27, 2008

PELA MILÉSIMA VEZ, ABRAM OS OLHOS!


«Pedro Silva Pereira, afirmou que a conjuntura económica desfavorável
poderá adiar a concretização de alguns objectivos do governo.
"Esta situação nova, a conjuntura económica desfavorável,
pode implicar que alguns objectivos que tínhamos no horizonte
precisem de mais tempo para ser alcançados".
kjhlkj
Ora tomem lá! Eu que já tinha escrito qualquer coisa que titulei “Abençoada Crise”.
Que o que aí vinha iria ser o alibi para o que não fizeram numa legislatura.
Ei-lo! Pois agora há-de aparecer Sócrates com cara de caso,
na televisão pública (se não for a pública será uma qualquer das outras
para que não o acusem de privilegiar aquela em detrimento destas ...)
há-de fazer um debate para que debite a ladaínha do costume...
çlkj
A mim não me enganas tu!
Em 8 de Março quando o governo ainda nos dava (ignorando tudo e todos e o que vinha por aí) escrevi 1731: “Mas qual estudo, qual ponderação, qual quê?

O ministro das Finanças disse que «estamos a avaliar a situação para determinar quando poderemos baixar impostos». Mas estão a avaliar o quê?
"Vá-se catar!", homem. Os senhores foram umas anedotas,
os outros também! Mas os senhores é que governam.
Os senhores fizeram porcaria quando negociaram em Bruxelas
três ou quatro anos para liquidarem o défice.
Que em caso de incumprimento custariam ao país 400, ou mais, milhões de euros.
Façam as contas às perdas económicas (e não só) que já tivemos de aplacar
por causa da vossa cegueira.
lkj
Em três anos caminharam para uma redução drástica do défice
(mas não o liquidaram) à custa da liquidação da economia.
E deviam ter negociado seis ou sete. Os senhores são umas anedotas.
Mas qual estudo, qual ponderação qual quê?

Cada um dos senhores é um poço de hipocrisia, de cinismo.
Os senhores quando chegaram ao governo já sabiam bem
(também é para isso que serve a ciência económica)
que iam espremer até um ano antes das eleições.
E sabiam que, depois, fariam tudo para dar uma sensação de alívio.
Para tentarem perpetuar-se no governo por mais uma legislatura.
Tiveram, até agora, sorte. Sorte por a oposição ser uma classe de indigentes, de ineptos.” »
çlk
Comentário de Ouro 1
lkj
27.05.2008 - 19h42 - Preguiçoso, Sofá
«Ouça lá, homem, o PSD esteve lá DOIS ANOS depois do Guterres e seguiu as políticas que o sr. só veio reforçar. Se bem me lembro, quando o PSD entrou, tinha lá estado o seu amigo SEIS ANOS. Segundo o Durão, o País estava de TANGA.Tão de tanga que o Homem deu de frosques. Tal a maravilha que encontrou depois do seu amigo se ir embora.Congelaram-se aumentos, aumentaram-se impostos. O seu Governo congelou carreiras e aumentou impostos. Alguma coisa contra o anterior? No quê? Mais pobreza, mais desemprego, mais emigração, mais Banco Alimentar, mais sem-abrigo, mais criminalidade, mais falencias, menos maternidades, escolas, hospitais de proximidade. Daqui a 4 anos teremos o relatório de 2008. Se mudou, em relação a 2004, foi para MUITO PIOR. PCP ou BE precisa-se! Só esses podem falar de cima porque em 34 anos só vocês é que lá estiveram! E bela merda fizeram, diga-se. Vai mas é fazer currais para a Cochinchina! Ou talvez arranjes emprego na construção civil a pintar sanitários! Queixinhas da merda...!»
kjh
Comentário de Ouro 2
lkj
27.05.2008 - 22h09 - Fernando Afonso, Évora
«Sim, irmãos, devemos continuar a votar PS. Eu não votei, mas hei-de votar nas próximas eleições. Enquanto houver um reformado vivo, enquanto houver escolas, maternidades, centros de saúde, hospitais e demais serviços públicos para fechar. Enquanto houver linhas de TGV e aeroportos para construir, mesmo que já não haja petróleo para pôr os aviões no ar, sim, eu vou votar. Enquanto a criminalidade e a corrupção aumentarem. Enquanto os ricos não forem mais ricos e os pobres mais pobres, vou votar PS. Enquanto houver mais impostos para sugar e Asae para controlar, claro que vou votar. Nem que esteja desempregado, mesmo depois de ir ter feito a operação às cataratas a Cuba, vou votar e agradecer ao Grande Timoneiro. Sim, irmão, vou votar para que finalmente acabe o sofrimento, acabe m com Portugal e finalmente sejamos entregues a Espanha. A luz já se vê ao fundo do túnel... só é pena que seja o comboio que vem na nossa direcção!»

4 comentários:

joãoeduardoseverino disse...

Caro Joshua

Tenho um comentário no post 'Leitor do dia (37)' do meu blogue que gostaria que lesses. Grande abraço

antonio ganhão disse...

Este quadro de Josefa de Óbidos, que vi no palácio da Ajuda, era Santana Lopes secretário de estado da cultura, faz-me regressar a um tempo em que neste país se respirava. E até Santana se sentia embaraçado com a gafe dos violinos de Chopin...

Fizeste-me recuar um trilhião de anos atrás... temo que nunca mais voltaremos a ser assim, já vivemos nesse imenso inferno que é Portugal, já fazemos parte do quadro.

Anónimo disse...

Josh, meu caro, armamos a revolução?

joshua disse...

Sem dúvida, Tarantino! É inevitável que, juntos!, armemos esta revolução premente!

E talvez ela já seja ISTO: tu escreves, eu escrevo, milhões escrevemos e a vergonha (de quem a deve ter em Alta na Bolsa Especulativa da Vergonha) alastra como um óleo no pavimento. Too much oil on the pavement? No weel will rock or roll.

PALAVROSSAVRVS REX