terça-feira, agosto 26, 2008

AINDA A PIRATARIA AÉREA?


A acompanhar com atenção. Num mundo que endoidece a olhos vistos,
podemos esperar todas as coisas e há muito que nos não nos surpreendem
quando são más, cruéis, terríveis. Vislumbro eu uma espécie de levantamento geral
dos pobres, dos excluídos, dos ressentidos,
com a entrada numa nova maré de caos, de actos desesperados, malígnos,
servida a pouco e pouco, em pequenos goles,
abalando a paz dos privilegiados, o dinheiro que guardam, aquilo que reservam só para si,
abalando as suas receitas de sociedade avara,
os seus modelos de capitalismo sôfrego, egocêntrico, cego pelo ganho,
onde a lei é «cada qual por si e deus, de preferência, por ninguém».
Antes de todas as formas criminosas e materiais de pirataria
há a pirataria da exploração e da escravidão humanas enquanto sistema
consentido e defendido pelos líderes das nossas sociedades.

Sem comentários: