sábado, agosto 30, 2008

PM, PASSERELLE-MAN


Repare-se como o PCP é muito mais comedido e responsável:
não exige demissões, mas denuncia que em matéria de segurança
o Passarelle-Man não se expõe, não tem uma palavra,
não parece viver no mesmo país onde se teme e se pena mais nesse domínio,
e não se expõe, dentro do normal evitamento das questões sujas
que não lhe permitam reluzir como vendedor.

Sem comentários: