domingo, agosto 31, 2008

DESERÇÃO REAL E EFECTIVA PS


Infelizmente, não é por muito papaguear Augusto Santos Silva (ASS)
que o PS não tirou férias ou sequer desertou do debate político
que os eleitores, cidadãos e contribuintes, apagam a imagem cavada
de despronunciamento geral do Partido de Alberto Martins, de Vitalino Canas
e José Lello em relação a uma avalancha de matérias e inquietudes recentes.
lkj
Pelo contrário, a negativa do assuntoparlamentarino sublinha e infirma o que nega.
A agitação das palavras evita-se em dois casos: um é quando se têm ideias.
Outro é quando não há na sociedade civil forças capazes de contrapor factos puros
à realidade orquestrada, salvada e lavada a lixívia que os mecanismos
de maketing governamental põem a rolar.
A palavra fútil nos dois casos é letal.
lkj
Também ninguém esquecerá o desfasamento do shô-dótôr assuntoparlamentarino ASS
aquando da multidão docente insatisfeita com a hostilidade reformística do ME.
Debate, mas pouco, e sob uma proposição impositiva.

Sem comentários: