terça-feira, agosto 26, 2008

A LEVEZA DO GATILHO


Parece tarde de mais, para não dizer anacrónico,
que venha agora o inexpressivo MMS propor medidas paraquedísticas
de endurecimento de penas e do uso mais liberal das armas
por parte das forças policiais, talvez na esperança de uma limpeza armada do crime,
quando a escalada está há muito perdida do lado policial.
lkj
O que o MMS preconiza, numa reacção muito a quente
a partir do pulsar inseguro das populações,
vai ao arrepio de um longo trajecto de suavização
da moldura penal. Todo o trabalho efectuado ao longo de décadas
foi efectuado segundo princípios psicologistas laxos,
dentro de uma sociologia da não responsabilização,
com olho grosso pelo Estado no alívio dos custos inerentes
às prisões preventivas. O que temos é mau.
Para piorar basta instaurar uma lógica armamentista no sistema policial
em vez do factor dissuasor de mais meios, mais homens, maior prontidão
e mecanismos de profilaxia das estruturas comerciais ultimamente mais visadas.

1 comentário:

Nuno Miguel disse...

Agora, começa a ser altura de pedir contas a toda esta gente que governa o país desde o 25 de Abril para que explique como se chegou a esta situação.