terça-feira, agosto 26, 2008

MARIPOSAS E MORCEGOS



também das sinalizadoras presentes nas torres eólicas e, por isso, está tudo ligado.
Altere-se o perfil de essas luzes ou artificialize-se o acelerar de uma lei natural da selecção
até que a espécie se adapte e aprenda a evitar pás de turbinas eólicas.
Outra medida seria a instalação de dispositivos ultra ou infrassónicos
que servissem de repelente à aproximação de esses animais.
Mortes em consequência do barotrauma talvez não permitam pela espécie
a assimilação do evitamento de mecanismos demasiado inescapáveis e imprevistos.

1 comentário:

Tiago R Cardoso disse...

Tou a ficar lixado contigo, pois tou, vistes por ai o Joshua ?