domingo, fevereiro 07, 2010

CUSPIR PARA O AR

O triunfalismo e o paleio provocador atirado para cima de esses supostos amedrontados com o volume futebolístico vitorioso do Benfica acabou de trazer um amargo de boca a Jesus, que se lembrou de insistir nesse ponto pomposamente antes de este embate com o Vitória de Setúbal que no último embate averbara oito golos, o que justifica a tranquilidade. Jesus, ao contrário do seu homónimo evangélico e histórico, anda a deitar conversa fora e a antecipar sucessos que está bem longe de consumar. Dá gosto ver jogar o Benfica, mas é preciso títulos. Ninguém, que me lembre, anda com qualquer medo desse Benfica de Jesus, do seu futebol trucidante. O Braga e o FC Porto têm, sim, medo, muito medo!, das arbitragens zarolhas, como a de hoje, no Sado. Têm medo dos castigos manhosos que o Conselho Disciplinar da Liga se tem lembrado de engendrar. Coisas assim, mais ou menos dentro, mais ou menos fora do campo. Dessas até um legendário Hércules ou um destemido Mártir teriam receio.

3 comentários:

Anónimo disse...

O sr. árbitro que actuou em Setúbal não merecia aquilo: com a ajuda do seu assistente, fabricou foras-de-jogo, anulou um golo limpo, perdoou a expulsão de Maria, e, já em desespero, inventou um penalty ao nonagésimo minuto! E nem assim… Realmente, um árbitro faz o que pode (e muito mais do que é obrigado) mas, por enquanto, ainda não pode fazer tudo, tudo, tudo – nem todos são Ricardos Costas, que diabo!

Miguel Gonçalves disse...

Olá Joshua.
Concordo que a arbitragem foi uma vergonha, ficaram 2 penaltys por marcar a favor do SLB (mão na bola e falta sobre di Maria)e foi mal anulado um golo ao vitória.
Cumps

Tony disse...

Penso que os lances foram mal visto por certas pessoas, claro o golo é mal anulado mas ha que tambem ter em linha de conta dos trés penaltis clarissimos so um foi marcado foi pena o cardozo ter falhado, o seu a seu dono amigos um abraço e para a proxima tirem o clubite de fora e vejam bem tanto para um como para outro lado