quinta-feira, fevereiro 18, 2010

UM BILTRE NUNCA VEM SÓ

Mais um anúncio patético e horrendo do escandaloso Primadonna. Uma das coisas mais tristes do actual momento apodrecido da vida pública nacional é a proverbial indústria de Mentir Gesticulando e Ter Lata Sorrindo desta tribo pigmeia em torno do Primadonna pigmeu. Naturalmente, Sócrates, o Grande Insultado, Inocente, o Manso e Abnegado Barrabás, não é Guterres. Ele e a sua vasta agremiação de umbilicais instalados e bem instalados no Aparelho de Estado nunca compreenderão para que abismos destrutivos arrastam o PS e, o que é bem pior, o País. Ao Grande Feirante Sinistro ninguém lhe dá crédito. A sua palavra vale zero. Cavaco não é independente para priorizar o País e esquecer a reeleição teimosa, chutando para longe tal Besta do Apocalipse Português, esse Mega-Santana. Todos se riem do «Mentiroso» cá e por esses Estados internacionais cujos serviços de inteligência não brincam à propaganda e conhecem bem os malefícios da crispação chavístico-ahmedinejadesca perpetrada pelo Chefe da Tribo Sádica. O que esperar de gente incapaz de se mancar? Sabem que o Primadonnismo, materialmente ávido e eticamente asqueroso, canibaliza o País para salvar a sua vaidade incomensurável. Sabem que ele antepôs o espectáculo e o esterco imoral da ilusão à arte de pensar nas pessoas e, por uma vez, resolver problemas, governar. Por outro lado, um certo PS suicidário que cerra fileiras em torno do seu Hiper-Santana, que se une em torno do 'sólido' valor biltre da Mentira Deslavada, mil vezes repetida, como processo natural quotidiano em altas responsabilidades, tal PS só poderá aspirar a um destino negro. Basta observar a História. Não faltam exemplos: os Ultra-Santana acabam mesmo mal. Quando a bola de caca rolante que, escaravelho diligente, Sócrates maneja lhe explodir em todo o seu asqueroso, quem escapará do seu fedor infecto? Isto não só um homem, recordam-me companheiros e amigos do PS benigno. Pois não. É o mau carácter exponenciado e colectivizado. Efectivamente, um biltre nunca vem só.

1 comentário:

Anónimo disse...

Bom texto meu amigo.
Obrigado.