sábado, fevereiro 13, 2010

MANUEL JOSÉ NO SPORTING

É impressão minha ou Manuel José faz-se ao Sporting? Ou quer ser ou quer que o façam o Messias do Sporting, o redentor de todo um contexto de descalabro em resultados e facções desavindas, odiando-se de morte dentro daquele clube. As conversas devem estar bastante adiantadas para que o seleccionador se tenha demitido de seleccionador de Angola. Tem ele condições para fazer de Jesus no Sporting? Qualquer um percebe que sim. Jesus, o cretino de Manuel Machado, atravessou o seu deserto até se transformar num fantástico e carismático treinador. Se Manuel José for contratado pelo Sporting do aflito e amador Bettencourt, este salvaria o pescoço dirigente tal como Vieira salvou o seu, mesmo no limite da golpada a que assistimos na pré-época. Hoje ninguém, isto é, nenhum benfiquista fala em Luís Filipe Vieira, canaliza para ele o seu esgar de frustração. O futebol do Benfica fala por si. Esconde o Orelhas das parangonas negativas, da insatisfação por títulos em milhões de adeptos. É o céu da promissão para esse dirigente. Com o Sporting pode ser o mesmo. Bettencourt está por um fio de cabelo. Contratado, Manuel José vingar-se-ia finalmente, com triunfos, do quão maltratado fora naquela casa numa noutra fase bem incipiente da sua agora consensualmente extraordinária carreira. Provaria, num grande de Portugal, o que provou ao longo dos últimos anos em África, sobretudo naquele Egipto que tanto o idolatra: que pertence ao escol mundial de treinadores. Ninguém rejeita uma reforma dourada feita de petro-ouro angolano por menos que a glória nacional.

1 comentário:

joãoeduardoseverino disse...

Concordo, Joshua.
Mas há um contra. Os sportinguistas, infelizmente, são geniais a confundir alhos com bugalhos. Manuel José terá sempre um Sá Pinto qualquer a fazer-lhe a cama só por ser benfiquista...