sábado, fevereiro 20, 2010

TERRA DE ENCORNADOS

Desde que o Sol começou a brilhar com factos, de oito em oito dias, por causa de revelações e notícias prementes e de óbvia utilidade pública, o PS sofre uma síncope, entra em arritmia de credibilidade, em fibrilação auricular na seriedade. Por momentos, não se percebe quando se desagrega e colapsa no seu núcleo desvairado, embora a derrocada esteja por um fio. Vozes de burro, alguns notáveis, agregados ao Foco Infecto Ultra-Santana, repetem as inanidades do costume: uma campanha suja, uma operação, uma estratégia contra o Primadonna. Enfim, uma lástima. Não foi somente Granadeiro, presidente da PT, a ser encornado por dois administradores nem o presidente da Taguspark a desconhecer completamente o negócio-Figo da empresa de que é presidente, enquanto outros dois administradores actuavam na sombra. Todos percebemos que esse PS no bolso do Primadonna, antes das eleições, para forçar uma vitória, encornou o erário, encornou as regras de fair-play democrático, e encornou o eleitorado, eufemismo para uma coisa aliás cada vez mais escassa e alheada, cada vez mais obstinadamente ignorante e muito, muito mal agradecida para com quem a avisa a tempo e horas.

Sem comentários: